Manual de Implantação e Manejo do Bioágua Familiar é lançado no Rio Grande do Norte

DSC_0016

Na tarde do dia 21 de julho, no auditório da UFERSA, no campus de Caraúbas/RN, foi lançado o Manual de Implantação e Manejo do Sistema Bioágua Familiar (SBF), um material técnico que norteia as diversas etapas de implantação e manejo desse sistema de produção de alimentos. Participaram do evento mais de 170 pessoas, oriundas dos estados de Sergipe, Piauí, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.

Da esq. p/ dir.: Professora Solange Dombroski (Ufersa), Fábio Santiago, coordenador do Projeto Bioágua; e Robson Passos, da ATOS.

Da esq. p/ dir.: Professora Solange Dombroski (Ufersa), Fábio Santiago, coordenador do Projeto Bioágua; e Robson Gurgel, da ATOS.

No lançamento, uma mesa redonda com representantes do Projeto Bioágua, do Projeto Dom Helder Camara SDT-MDA/FIDA, da ATOS e da UFERSA, apresentou o manual de implantação e manejo do Sistema Bioágua Familiar e fez um resgate da caminhada que levou ao desenvolvimento do mesmo. “É um trabalho desenvolvido na área de recursos hídricos, de segurança alimentar, combinado com preservação  ambiental e aprendizado e inovação. Essas coisas todas juntas, de forma muito participativa, com os agricultores absorvendo as tecnologias, mas também isso repercutindo bem nas condições de vida deles… Isso para gente é uma satisfação  enorme. Isso mostra que o Projeto conseguiu fazer tudo isso envolvendo muitos atores e atrizes num exercício de política pública, de ação em benefício dos mais pobres ali no Semiárido”, declarou Espedito Rufino, diretor do Projeto Dom Helder Camara.

????????????????????????????????????

Espedito Rufino, diretor do Projeto Dom Helder

Depoimentos de agricultores beneficiados pelo sistema de reuso de água cinza tornaram o evento ainda mais enriquecedor. “É agua todo dia para a produção de alimentos, que passa pelo Bioágua e irriga nosso quintal… Hoje tenho cerca de 130 mil litros armazenados e não estou preocupado em dividir a água para o consumo e as plantas”, comentou o agricultor Neto, agricultor de Caiçara-Umarizal. “Com o bioágua estamos garantindo hortaliças para o consumo e até para comercializar os excedentes. Este projeto é muito importante e precisa ser bem divulgado para outras pessoas”, afirmou a agricultora Gilderides, de Olho D’água do Borges.

Agricultores beneficiados pelo Projeto Bioágua Familiar

O manual de implantação e manejo do SBF traz considerações importantes sobre os principais componentes do Sistema Bioágua Familiar e os aspectos conceituais e práticos de seu manejo. Por meio de fotografias e textos, contém um passo a passo bem detalhado para a implantação do sistema, complementado por fichas técnicas que trazem informações sobre dimensões e orientam as montagens mais complexas. “O Bioágua Familiar é muito importante para o Semiárido. Este manual coloca o sistema em outro patamar, a partir dele, o Bioágua familiar fará parte do portfólio de experiências bem-sucedidas e de referências para políticas do governo”, comenta Valéria Moraes, representante da Secretaria de Desenvolvimento Territorial (SDT) do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Distribuição de exemplares do Manual

“Quando a Professora Solange Dombroski me apresentava o projeto percebia o brilho em seus olhos… É muito importante que haja mais ações direcionadas para agricultura familiar no semiárido”, destaca o professor José de Arimatea de Matos, reitor da UFERSA.

Estiveram presentes agricultores; técnicos; representantes do Programa de apoio ao desenvolvimento rural sustentável de Pernambuco (Prorural); da Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (SEARA) do Rio Grande do Norte; dos projetos Paulo Freire-FIDA e São José III, ambos do Ceará; da UFERSA; da EMBRAPA agroindústria tropical; o Prefeito e o Presidente da Câmara de Vereadores de Caraúbas-RN; além de secretários de agriculturas de vários municípios; entre outros.

3 Respostas para “Manual de Implantação e Manejo do Bioágua Familiar é lançado no Rio Grande do Norte

  1. Infelizmente eu não pude estar presente, por estar fora do Brasil. Mas deixo aqui meus sinceros parabéns a toda a equipe do Projeto Dom Helder e àqueles que “botaram a mão na massa” para produzir o conhecimento necessário à publicação deste importante produto de comunicação que possibilitará a reprodução de sistemas Bioágua por todo o Semiárido Brasileiro, por outras regiões e por outros países. Eu penso que são ações desta natureza que tornam o PDHC num dos melhores exemplos práticos e efetivos de relação Estado-Sociedade que eu conheço.

  2. Ficamos muito impressionados com os resultados do bioágua familiar. Tecnologia e simplicidade que fazem diferença no Semiárido. Parabéns à equipe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s