Projeto Segurança Alimentar destaca lançamento de Manual de Implantação e Manejo do Bioágua

img_4743

O lançamento do Manual de implementação e manejo do Bioágua Familiar e o intercâmbio para conhecer a experiência nos assentamentos Nova Morada e Petrolina, foi destaque no site do Projeto Segurança Alimentar para o Semiárido de Pernambuco, iniciativa executada pela AVSI Brasil e promovida pela IE Garanhuns, ISA CTEEP e da CHESF, com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Projeto Segurança Alimentar prevê a instalação de 131 sistemas bioágua familiar em cinco municípios do seminário pernambucano: Caetés, Calçado, Garanhuns, Lajedo e Jupi.

Adriana Gouveia, responsável pelas obras e mobilização do Projeto Segurança Alimentar para o Semiárido de Pernambuco, parabenizou os organizadores do evento pela oportunidade de trocar experiências e pela realização do Projeto. “É muito positiva essa troca. Para nós, por exemplo, o Bioágua é uma ferramenta pedagógica para trabalhar a segurança alimentar e nutricional. Estamos entregando 131 bioáguas em Pernambuco e realizamos com as famílias oficinas educativas sobre segurança alimentar e assistência técnica em agricultura e agroecologia voltado aos quintais produtivos. Todos estão convidados a conhecer o bioágua desenvolvido pelo Projeto Segurança Alimentar para o Semiárido de Pernambuco da AVSI Brasil. Será um grande prazer!”, convidou.

Agricultora Sergilânia Luzia da Silva mostra filtro biológico do Sistema Bioágua Familiar

Na matéria, destacam-se os depoimentos dados por agricultores, como o de Francisco Geraldo Neto, beneficiário do Projeto e morador do município de Umarizal (RN), que ressaltou a sustentabilidade do Projeto e a importância de uma tecnologia como essa para a região. “Se a gente não colher toda a água que cai do céu ou vem de outras fontes, como adutora ou riacho, a gente não vai conseguir sobreviver. Todas essas tecnologias são importantes e precisamos de todas elas”, afirmou. E o de Sergilânia Luzia da Silva, que afirma que a chegada do bioágua foi a melhor coisa que aconteceu na sua vida. “Desde que chegou o bioágua não compro mais verdura e o povo quando chega aqui em casa é sempre uma festa”, revelou.

Para conferir a matéria na íntegra, clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s